E-mail : acapitalslz@gmail.com

Ação foi realizada na Praça Deodoro, no Centro da capital

O Ministério Público do Maranhão, por meio da Promotoria de Justiça Distrital da Cidadania do Centro, em parceria com o Movimento População de Rua do Maranhão, realizou, na manhã do último sábado, 16, na Praça Deodoro, em São Luís, uma mobilização para atendimento da população em situação de rua.

O objetivo da ação foi dar visibilidade aos direitos desse segmento, ofertar serviços de saúde e estimular o debate para ampliar a adoção de políticas públicas efetivas aos moradores em situação de rua. A defesa dos direitos dessa população é um dos eixos previstos no Programa de Atuação em Defesa dos Direitos Humanos (Padhum) do MPMA e uma das prioridades da Promotoria de Justiça Distrital.

Durante a mobilização, o coral Vozes do MP apresentou músicas natalinas e o público recebeu um café da manhã.  Além disso, os participantes tiveram acesso a consultas médicas e odontológicas, aferição de pressão arterial, testagem de glicemia, HIV, sífilis e hepatite.

Segundo o promotor de justiça Marco Aurélio Ramos Fonseca, a ação é resultado da parceria estabelecida entre as instituições públicas e sociedade civil para construir uma rede de proteção à população de rua. Além do MPMA, participaram da atividade o Consultório de Rua, Centro Pop Diamante, Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), Serviço Social do Comércio (Sesc), Serviço Social da Indústria (Sesi), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Movimento Nacional da População em Situação de Rua do Maranhão (MNPSR).

O promotor de justiça explicou que a atuação prioritária em defesa da população em situação de rua é uma demanda coletiva e foi escolhida durante audiência de instalação da Promotoria Distrital do Centro. “Nós realizamos mensalmente atividades com esse segmento. Hoje culminamos esse trabalho com a última ação de 2023. A promoção e defesa dos direitos dessas pessoas é necessária para estimular a adoção de políticas públicas e gerar um impacto social positivo”, afirmou Marco Aurélio Fonseca.

Redação e fotos: (CCOM-MPMA)

Compartilhe