E-mail : acapitalslz@gmail.com

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Maranhão (MPMA) lançou uma investigação que mira a gestão do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PSD), devido a um suposto caso de abuso sexual ocorrido na UEB Laura Rosa. Essa investigação surge após uma aparente omissão da Secretaria Municipal de Educação (SEMED) quanto às medidas de responsabilização relacionadas ao dirigente da escola em questão.

A Notícia de Fato n.º 009266-500/2023 foi convertida em Inquérito Civil por conta do tempo que excedeu no acompanhamento da situação. Para obter mais clareza sobre o incidente, o MPMA procurou a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) a fim de coletar informações sobre o progresso das investigações relacionadas à Notícia de Fato 009283-500/2023. Esta notícia foi levada à luz pelo Programa de Justiça Escolar e Comunitária (PJECCA).

A Secretária Municipal de Educação foi notificada para fornecer informações e documentos pertinentes no prazo de trinta dias, conforme estipulado no item 2.2 do DESPACHO-38ªPJESPSLS-172023. Findado esse período, a SEMED terá que retornar com os documentos requisitados, permitindo que o MPMA continue com sua investigação.

No entanto, as questões remanescentes são: Quem era o responsável pela direção da escola no momento do incidente? E os funcionários presentes no dia do ocorrido? É imprescindível que a administração municipal reconsidere a equipe atual da escola, incluindo pessoal administrativo, técnicos e até funções terceirizadas, como porteiros e serviços gerais. Dada a gravidade das alegações, todos são potencialmente suspeitos. Um exame detalhado deste caso é essencial.

A comunidade do conjunto Habitar Nice Lobao precisa dessas respostas. A população clama por justiça! Cadeia para os abusadores!

É esperado que a investigação conduzida pelo MPMA esclareça rapidamente os detalhes deste caso, garantindo que a justiça seja devidamente aplicada e que nossas crianças e adolescentes estejam protegidos de qualquer forma de abuso.
Compartilhe